A DOC24, empresa especializada em serviços de telemedicina, abriu recentemente uma filial no México. Com a nova unidade, que fica na Cidade do México, a multinacional planeja ampliar sua participação no mercado latinoamericano, onde já atende 15 milhões de clientes.

Após a experiência bem-sucedida na Argentina e no Brasil, o maior mercado do continente, a ideia é replicar algumas estratégias que deram resultado por aqui, como a construção de parcerias em diferentes segmentos, diversificando o portfólio de produtos e soluções.

“O México é um país fundamental na nossa estratégia de expansão pela América Latina. É um dos mercados mais importantes da região, pelo tamanho de sua população, em torno de 127 milhões de habitantes”, disse Pablo Utreta, cofundador e CEO internacional da DOC24.

De acordo com o executivo, a estimativa é que até o final deste ano sejam realizadas em torno de 300 mil vídeoconsultas mensais em toda a região. “O aumento da demanda pelos serviços de telemedicina em toda a região confirma que estamos no caminho certo. Vamos continuar melhorando o acesso à saúde por meio da inovação tecnológica, para que nossos clientes possam cuidar da saúde das pessoas onde quer que estejam”.

A DOC24 foi criada em 2016, na Argentina. Após se consolidar no mercado local, em 2019, abriu sua primeira unidade no exterior, tendo São Paulo como ponto de partida do seu projeto de expansão da marca.

“A escolha do Brasil visava justamente expandir nossa capacidade de atendimento para um país vizinho, mas que tivesse muitas oportunidades de crescimento pelo tamanho do seu mercado. Estamos muito felizes com os resultados alcançados, mas queremos anda mais e, em breve, teremos novidades”, concluiu.

N.F.
Revista Apólice

The post DOC24 chega ao México e amplia sua atuação na América Latina appeared first on Revista Apólice.

A Prudential do Brasil estreou no mercado de seguro massificado para oferecer produtos de seguro de vida de forma acessível, digital e simplificada, oferecendo proteção a um número cada vez maior de brasileiros. Batizado de “Proteção Prudential para Todos”, esse novo negócio marca a entrada da empresa no segmento de mass market, área dinâmica e diferenciada com grande perspectiva de crescimento no Brasil, país que ainda não cultura de seguro de vida ainda. De acordo com levantamento feito pelo Ibope para a Prudential, apenas 15% da população do país conta com proteção financeira.

Os primeiros parceiros da Prudential do Brasil nessa estratégia de democratização do seguro de vida são o Mercado Pago, plataforma que faz parte da estrutura do Mercado Livre, a Klimber, plataforma tecnológica para seguros digitais, e a Swiss Re, como resseguradora. Com um portfólio desenvolvido especialmente para essa parceria, a seguradora pretende focar em um modelo de vendas menos complexo, por meio de tecnologias ágeis e acessíveis, como aplicativos de celular.

“A chegada da Prudential aos canais do mercado de massa é um passo importante para o propósito de nossa empresa de levar proteção financeira a todos. Com o lançamento deste portfólio especial, queremos atender a uma demanda por um produto moderno e descomplicado, mantendo a qualidade e a segurança que só uma empresa especializada em seguro de vida”, afirma Patricia Freitas, Sênior Vice-Presidente de Parcerias Comerciais.

Outro ponto que corrobora a entrada da seguradora nesse novo mercado é o crescimento expressivo da presença online dos brasileiros e do volume de compras realizadas por meio de plataformas digitais. De acordo com um relatório recente da Comscore chamado “2022 Digital Tendencies and Behaviors”, o número de mais de 18 pessoas conectadas via internet atingiu 131,8 milhões no primeiro trimestre de 2021, um aumento de 4% em relação ao ano anterior, quando havia 126,5 milhão.

Além de conectados, 84,6 milhões de brasileiros usam e acessam a internet pelo celular, o que evidencia a necessidade de criar e adaptar produtos e modelos de negócios que funcionem em ambientes digitais e atendam às demandas desses novos consumidores conectados.

Por meio do aplicativo Mercado Pago, o cliente poderá adquirir dois tipos de coberturas básicas da Prudential do Brasil: seguro de morte natural ou acidental e sepultamento, sendo que esta última pode ser estendida a cônjuge e filhos. Também é possível ampliar a proteção com coberturas adicionais, como cobertura diária de internação em caso de acidentes e cobertura para doenças graves, que também inclui cirurgias. Os novos clientes também terão alguns benefícios como telemedicina, emergência odontológica e descontos em algumas farmácias.

N.F.
Revista Apólice

The post Prudential do Brasil passa a oferecer seguro de vida massificado appeared first on Revista Apólice.

O momento da perda de um ente querido é um dos mais difíceis de se enfrentar. Ao mesmo tempo, é uma situação em que é necessário lidar com trâmites burocráticos e despesas inesperadas. Neste contexto, contar com um serviço de proteção pode amenizar as consequências práticas da situação e diminuir os impactos emocionais e financeiros neste momento difícil. O Seguro Amparo Familiar, da BB Seguros, é um exemplo de produto desenhado para este fim.

Além de auxiliar no processo burocrático e cobrir despesas do funeral, o serviço também oferece suporte financeiro às famílias. A cobertura básica prevê a resolução de todos os trâmites funerários, o que poupa os familiares de uma situação que, por vezes, é desgastante, em meio a um período de forte impacto emocional. “O serviço também pode ser acionado por meio de reembolso, uma alternativa que favorece o planejamento de dependentes do falecido, por exemplo, que por ventura não tenham previsibilidade de renda futura”, explica Letícia Gama, gerente executiva de Produtos Massificados.

A possibilidade é relevante pela importância de se garantir estabilidade financeira pós-ocorrência, mas também devido à dificuldade em tratar a questão de forma pragmática quando ela acontece. “Pode ser difícil, até mesmo doloroso, reduzir o sentimento de perda a uma discussão sobre dinheiro. A realidade, porém, é que o trâmite funerário não se limita à obrigação de lidar com a dor da morte, mas também com o impacto desses altos custos e preocupações com eventuais dívidas futuras. O suporte de um serviço como este permite que as pessoas possam focar no ponto mais importante, que é o luto”, pondera a executiva.

De acordo com um estudo recente da Associação Brasileira de Empresas Funerárias e Administradoras de Planos Funerários (Abredif), os brasileiros que não contam com este tipo de serviço precisam trabalhar, em média, 39 dias para terem a renda suficiente para arcar com o preço de um funeral.

O estudo levou em conta a renda média dos estados a partir de dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Estima-se que o valor médio das despesas de um funeral fica em torno de R? 2,5 mil. O salário mínimo no Brasil atualmente é de R? 1212, ou seja, o custo médio de um enterro corresponde a mais que o dobro do piso de remuneração oficial no país.

Respeito em primeiro lugar

O Seguro Amparo Familiar ainda oferece transporte e hospedagem para familiares residentes em municípios diferentes do segurado, desde que sejam no Brasil. “A solução é desenhada a partir de necessidades práticas inerentes a um funeral respeitoso, principal anseio de uma família”, afirma Letícia.

Ela ressalta que o período posterior é igualmente considerado na concepção do serviço. Embora possa ser usada imediatamente, a assistência de orientação psicológica é especializada no atendimento a pessoas sensibilizadas por circunstâncias de forte impacto emocional e oferece amparo de forma remota. “O objetivo é dar ao segurado autonomia para assimilar a perda do ente querido conforme a atmosfera que lhe for mais conveniente”, finaliza.

N.F.
Revista Apólice

The post Seguro funeral cobre despesas inesperadas e procedimentos práticos appeared first on Revista Apólice.

À medida que cresce o impacto dos desastres naturais de grandes proporções sobre a população brasileira, aumenta também a atenção do setor segurador aos aspectos relacionados às mudanças climáticas e aos riscos envolvidos. Em razão disso, a CNseg (Confederação Nacional das Seguradoras) firmou parceria com o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) para a divulgação de alertas sobre a previsão de ocorrência de eventos severos do clima em território brasileiro e, dessa forma, contribuir para a mitigação de seus impactos.

O portal da CNseg , a partir de agora, disponibiliza um banner com link para a página Alert-AS, do Inmet, que permite acompanhar esse tipo de aviso para o Brasil. Assim, quando o Inmet lançar um alerta vermelho referente a expectativas de desastres naturais de grandes proporções, a exemplo do que ocorreu recentemente em Petrópolis e Recife, o mesmo será divulgado com destaque no portal da CNseg, por meio de um pop-up.

De acordo com a diretora-executiva da CNseg, Solange Beatriz Palheiro Mendes, “esse serviço, além de ajudar a população a se proteger contra as consequências dos desastres naturais, também vai permitir que as seguradoras fiquem ainda mais preparadas para atender de forma eficiente e rápida as demandas de seus segurados. A parceria com o Inmet fornecerá, ainda, subsídios para uma melhor precificação dos produtos do setor segurador impactados pelas mudanças climáticas, além de apoio para ações de prevenção”.

N.F.
Revista Apólice

The post CNseg e Inmet se unem para divulgar alertas de eventos meteorológicos appeared first on Revista Apólice.

A Amil Dental e a OdontoCompany firmaram uma parceria inédita no mercado. Agora, além da rede credenciada da Amil Dental, os beneficiários dos planos da operadora poderão contar com atendimento na grande maioria das quase 2.000 unidades OdontoCompany em todo o país sem qualquer tipo de alteração contratual ou valor adicional. Trata-se de um substancial acréscimo na rede credenciada da empresa com a inclusão de unidades da clínica espalhadas por todas as regiões do Brasil. Outra vantagem para os clientes da Amil Dental é a multidisciplinaridade das clínicas da OdontoCompany, com a possibilidade de realizar diversos tratamentos em um único local.

Com a parceria, as franquias do grupo odontológico não atenderão mais beneficiários de outras operadoras e terão o compromisso de manter a qualidade no atendimento aos 2,3 milhões de clientes da Amil Dental. Hoje, a Amil Dental tem 12.794 prestadores credenciados e cinco clínicas próprias localizadas em São Paulo. Em 2021, a empresa contabilizou mais de 1,4 milhão de consultas e mais de 10,1 milhões de procedimentos. No 1º trimestre deste ano, foram realizadas mais de 318 mil consultas e de 2,2 milhões de procedimentos.

“A parceria representa um ganho para todos. Mas, principalmente, para os beneficiários da Amil Dental, que terão ainda mais opções e facilidade para marcar um dentista qualificado próximo à sua residência ou ao local de trabalho. Ou seja, os clientes seguirão com a rede que conhecem, podendo manter o profissional que já utilizam, mas terão novas opções. Isso sem mudar de plano e sem alterações nos valores acordados em contrato”, explica Robert Wieselberg, diretor da Amil Dental e responsável pelo projeto.

Todas as clínicas da OdontoCompany são multidisciplinares, com especialistas realizando todos os tratamentos em um só lugar, inclusive os mais complexos como próteses, ortodontia e implantes, com atendimento mensurado e padrão de qualidade controlado. Essa é uma grande vantagem para o cliente, que não precisará se deslocar entre vários consultórios, uma das maiores inconveniências de um tratamento odontológico mais complexo. O beneficiário da Amil Dental terá a possibilidade de fazer tratamentos adicionais (procedimentos não cobertos pelo seu plano) com preços acessíveis e facilidade de pagamento.

No início de 2021, o grupo OdontoCompany adquiriu a totalidade do Oral Sin, a maior rede de implantes do país. No mesmo ano, o grupo OdontoCompany registrou faturamento de R$ 2,3 bilhões.

“Confiamos na qualidade do atendimento da OdontoCompany e no quanto essa parceria será positiva para os nossos beneficiários. Para garantir isso, temos um comitê de gestão da parceria atento aos principais indicadores. Mas, mais importante, esse é um primeiro passo em uma iniciativa que abre inúmeras oportunidades de colaboração e inovação entre duas organizações com propósitos similares”, acrescenta Rodrigo Rocha, CEO da Amil Dental.

“É com muito orgulho que uniremos esforços para que os quase três milhões de clientes da Amil Dental possam ser atendidos nos consultórios da OdontoCompany pelo Brasil. Acreditamos que essa parceria terá um impacto importante no segmento de saúde bucal, facilitando o acesso dos pacientes, que passam a contar com a maior rede de clínicas odontológicas do mundo. Ou seja, terão a facilidade de encontrar sempre um consultório próximo, com bom atendimento e, sobretudo, tratamentos com qualidade e excelência. A saúde começa pela boca e estamos prontos para iniciar este trabalho que cuidará do sorriso de muitos brasileiros. Nos nossos mais de 30 anos de mercado, a OdontoCompany sempre esteve preparada para somar em boas iniciativas como esta e estamos certos sobre os resultados positivos desta colaboração”, celebra o fundador e presidente da OdontoCompany, Paulo Zahr.

N.F.
Revista Apólice

The post Amil Dental e OdontoCompany fecham parceria appeared first on Revista Apólice.

A partir desta sexta-feira, 24 de junho, a Argo passa a se chamar Akad Seguros. A nova marca é mais uma das muitas mudanças que estão sendo implementadas na seguradora, desde de fevereiro deste ano, quando a GP Investments assumiu a direção da empresa.

O nome tem origem em um dos mais antigos povos da Babilônia, os Acádios, que viveram na região por volta de 2500 a.C. Foi aproximadamente nesta época e local que surgiram os primeiros conceitos do seguro, quando caravanas de cameleiros cruzavam o deserto e mutualizavam entre si os prejuízos, como a morte de animais.

A nova identidade visual, que ainda conta com o slogan “Faz tudo para você fazer mais”, vem acompanhada também de quatro ícones que representam as principais linhas de produtos que a companhia atua: Patrimoniais e Engenharia, Responsabilidade Civil, Transporte e Linhas Financeiras. Tudo isso visa reforçar conceitos que a empresa deseja projetar, como modernidade e inovação.

Além dessas novidades, a seguradora planeja em breve apresentar também alguns projetos que estão sendo desenvolvidos em parceria com os corretores e assessorias. “Gostamos de ouvir a necessidade deles para desenvolvermos soluções que facilitem o seu dia a dia. Assim, entregamos algo que realmente acrescente e traga valor ao nosso principal parceiro comercial”, explica Danilo Gamboa, novo CEO da Akad Seguros.

Um desses produtos é o Seguro Empresarial Digital, que está sendo criado para atender o setor de comércio e serviços. Como o nome indica, ele terá uma página na internet para contratação online e de forma simplificada, além de já vir com uma API para fazer integração com plataformas de parceiros. Outra grande inovação está na possibilidade de ser customizado de acordo com a necessidade do estabelecimento.

O outro produto que está em desenvolvimento é o Seguro Cyber, que deve ser lançado em agosto deste ano. Diferentemente dos demais produtos oferecidos no mercado, que se limitam a fazer a cobertura do sinistro quando ele já ocorreu, esse seguro contará com serviços de assistência, como Help Desk e uma varredura online que identificará possíveis vulnerabilidades na proteção da máquina.

Em paralelo, a seguradora segue reforçando seu quadro de colaboradores. Desde o início do ano, a equipe quase dobrou de tamanho, com a contratação de mais de 80 pessoas. O objetivo é aumentar a oferta de serviços e de tecnologia, de forma a tornar todo o processo de desenvolvimento, cotação e comercialização do seguro mais ágil.

De acordo com Gamboa, apesar de todas essas novidades, a essência da companhia não vai mudar. “Seguiremos sendo uma empresa que entende as necessidades dos nossos parceiros e clientes, e que usa a tecnologia para oferecer produtos inovadores, bem direcionados e inclusivos, para que mais pessoas possam ter acesso ao mercado de seguros. Tudo que fazemos será pensando no cliente”, garantiu.

N.F.
Revista Apólice

The post Argo muda de nome e apresenta sua nova marca appeared first on Revista Apólice.

O Clube Vida em Grupo São Paulo (CVG-SP) contou com a participação do superintendente da Susep, Alexandre Camillo, no seu tradicional almoço, realizado no dia 22 de junho, no Terraço Itália. Recebido pelo presidente Marcos Kobayashi e diretoria do CVG-SP, Camillo apresentou aos convidados dados de desempenho do setor de seguros, as principais ações de sua gestão e os próximos passos. Dentre as autoridades do mercado que prestigiaram o evento estava o presidente da FenaPrevi, Edson Franco, e o presidente do Sincor-SP, Boris Ber.

Camillo destacou a pujança do setor, que cresceu 16,6% no primeiro quadrimestre em comparação com o ano passado, e o bom desempenho do seguro de vida, que cresceu 17% nesse período. Os dados dos últimos três anos revelaram que o seguro de automóvel voltou a crescer (25,9% no último quadrimestre) e que o seguro cyber atingiu três dígitos de crescimento em 2020 (130,8%) e em 2021 (173,7%). O seguro de vida também se destacou, com 16,9% em 2021 e 14% de crescimento em 2020.

“O bom desempenho do seguro de vida é efeito da pandemia, que mudou a matriz de risco”, disse. O superintendente elogiou a atitude solidária do mercado segurador, que decidiu indenizar sinistros provocados pela covid, apesar de a pandemia ser um risco excluído, mas observou que apenas uma pequena parcela da população foi beneficiada. “Existe um gap entre o número de pessoas vitimadas pela covid e o número das que foram prontamente atendidas pelo seguro. Isso mostra que temos um longo caminho a percorrer”, disse.

Segundo o superintendente, mais do que aumentar a receita do seguro de vida, o mercado deve se empenhar em entender por que quase 90% das famílias das vítimas fatais da covid não tiveram acesso ao seguro. Nesse aspecto, o vice-presidente do CVG-SP, Marcio Batistuti, se manifestou durante o debate questionando se o mercado não estaria falhando ao não divulgar melhor o volume de indenizações por covid, que atingiu R$ 6,5 bilhões no ano passado.

Camillo afirmou que mais importante do que divulgar números de seu desempenho é o mercado tentar se aproximar mais da sociedade. Por outro lado, lembrou que a questão é delicada e que a divulgação poderia soar como “a exploração de um momento difícil”. Ele avalia que é preciso traduzir a conscientização em entendimento com a sociedade. A seu ver, os brasileiros estão mais expostos a riscos, tanto da pandemia, como também das mudanças climáticas e tecnologia. “O risco está batendo à porta”, disse.

O presidente da FenaPrevi reforçou a fala de Camillo, ponderando que a divulgação do montante de indenizações por covid corre o risco de ser mal interpretada. “No momento de dor das famílias, a nossa manifestação pode ser vista como a exploração do luto com o objetivo de vender produtos”, disse. Por outro lado, ele reconheceu que é hora de ressaltar a contribuição social do seguro para que o governo e os poderes públicos entendam a importância. “Precisamos deixar clara a missão social inerente ao nosso setor”, acrescentou Edson Franco.

Desafios da Susep

Durante o evento, o superintendente elencou algumas ações consolidadas da Susep, como a segmentação, a simplificação do estoque regulatório, os avanços nas normas de seguros de danos e a simplificação do seguro auto. Dentre as ações em curso, ele destacou a interoperabilidade entre o Open Insurance e o Open Banking, aproveitando para esclarecer que não tem poder e intenção de impedir esse processo. “Não há como, até porque é um anseio da sociedade”, disse, acrescentando que a Susep está trabalhando intensamente para viabilizar o Open Insurance.

Um dos próximos passos da autarquia, segundo o superintendente, é aprovar as novas regras de sustentabilidade do setor, que a seu ver trarão enormes oportunidades, e estimular o microsseguro para suprir o gap de proteção da sociedade. Ele alertou os corretores de seguros sobre a necessidade de se adaptarem às novas tecnologias e tendências e informou, em seguida, que a categoria está crescendo. “Neste ano teremos 6 mil novos registros, o que representa um crescimento de 20% e demonstra o interesse pela atividade”, disse.

Camillo comentou, ainda, a responsabilidade e os desafios da Susep com as demandas atuais, como, por exemplo, a fiscalização das novas empresas do sandbox, que já são 31. “O sandbox já representa 20% da supervisão”, disse. Segundo ele, a Susep atua, também, no processo de securitização, além de supervisionar o uso de tecnologias em processos, como a inteligência artificial aplicada à subscrição. “A Susep está preparada para atender ao setor e à sociedade, permitindo um ambiente estável, seguro e confiável para que possamos evoluir com nossos negócios e fomentar o pleno desenvolvimento do nosso setor”, disse.

Homenagem e nova associada

O presidente do CVG-SP exaltou o trabalho do superintendente ao homenageá-lo com uma placa. “Camillo, temos confiança no seu trabalho e sabemos do seu compromisso e dedicação para uma gestão diferenciada, que, aliás, já está sendo”, disse. “Meu desejo é fazer as melhores entregas. Peço a vocês a confiança e apoio ao nosso trabalho”, disse Camillo, ao lado do diretor Camilo de Oliveira Nagano e do chefe de gabinete Walter Nagao.

Um dos momentos marcantes do almoço foi a entrega do título de sócia-parceira do CVG-SP para a Humana Seguros, representada por Rodrigo Bertacini, filho do saudoso Osmar Bertacini, e por Amélia Cerqueira. “É simbólico esse momento em que o CVG-SP retorna à sua origem, agora em espaço cedido pela Humana. O Rodrigo, com seu talento e empreendedorismo está criando uma nova Humana, mais moderna e inovadora”, disse Kobayashi. “Hoje, aqui com essas pessoas, ele (Osmar Bertacini) lá em cima deve estar muito orgulhoso”, disse Rodrigo.

The post Para titular da Susep, pandemia mostrou que é preciso ampliar o acesso ao seguro appeared first on Revista Apólice.

EXCLUSIVO – Na tarde de ontem, 22 de junho, a Austral recebeu a imprensa especializada em seguros em seu novo escritório em São Paulo. A diretoria da empresa conversou com os jornalistas durante um coffe break, no qual falaram um pouco sobre o novo espaço e como a companhia enxerga o momento do setor.

Participaram da conversa Carlos Frederico Ferreira, CEO da holding; Rafael Gama, diretor comercial; e Claudia Novello Ribeiro, diretora Técnica. De acordo com Ferreira, após atuarem totalmente em home office durante a companhia, os funcionários estão trabalhando em sistema híbrido. “Expandimos o time aqui de São Paulo, por isso investimos nessa nova sede. Além disso, no mercado de seguros, o contato presencial é fundamental para a troca de ideias”.

Atualmente, a companhia trabalha com seguros corporativos e está entre as cinco maiores empresas de seguro garantia. O executivo afirmou que o mercado corporativo passou por muitas transformações nos últimos anos, o que acaba influenciando diretamente na apólice de seguro. “O produto garantia judicial é a tábua de salvação do seguro garantia. Nosso perfil de cliente é outro, e ele acaba demonstrando uma maior necessidade de um produto digital. Por isso criamos em um contrato 100% online, no qual o segurado pode acessar os termos em coberturas a qualquer momento e de qualquer dispositivo”.

Para Ferreira, o seguro D&O foi impactado por dois fenômenos aqui no Brasil: a quantidade de empresas que migraram para a Bolsa de Valores e abriram o capital; e a forma de empreender e entender o negócio. Ele ainda disse para o seguro E&O crescer no país é necessário trabalhar a conscientização sobre a importância do produto entre executivos. “Esse seguro é extremamente necessário, pois a pessoa acaba tendo sua vida exposta no trabalho. Entretanto, ainda falta uma maior capacitação para entender como essa proteção funciona”.

Sobre o Open Insurance, Claudia disse que a Austral está participando de todas as frentes para debater o tema. Entretanto, a executiva afirmou que no nicho de negócio em que a companhia atua ainda não há tanta clareza do que está por vir. “Fica muito mais claro o compartilhamento de informações nos produtos massificados, onde há de fato um benefício para o segurado. Só que as informações compartilhadas nesse modelo não fazem tanto sentido para os seguros de grandes riscos. Ainda estamos aguardo os movimentos do mercado”.

Questionado sobre como a seguradora está seguindo os critérios ASG, Gama disse que a Austral adotou políticas rígidas em relação a essa questão. “Temos alguns setores responsáveis por cuidar desses critérios, tanto na parte de subscrição, onde é feita uma análise dos clientes para analisar se eles estão alinhados com essa pauta, quanto dentro da própria organização. Trabalhamos com base na meritocracia. Aqui avaliamos de fato a performace do funcionário, independente de raça, idade, gênero e orientação sexual. Mas atualmente isso não basta, precisamos provocar dentro da empresa um movimento em que você invista na evolução dos colaboradores. Participamos de alguns comitês, como a Sou Segura, para estarmos antenados com o assunto”.

Nicole Fraga
Revista Apólice

The post Austral investe em novo espaço em São Paulo e na digitalização do seguro appeared first on Revista Apólice.

A Credz lança o marketplace de seguros “Credz Proteção”, uma plataforma que apresenta dez produtos para diferentes emergências do dia a dia em cinco categorias: pessoal, lar, carro e moto, saúde e pet. Os produtos são garantidos pela Tokio Marine Seguradora.

A linha foi desenvolvida com o objetivo de atender a uma faixa da população impactada pela inflação e diminuição de renda. Ao mesmo tempo, essas pessoas são receptivas à transformação digital e que mudaram de comportamento no pós-pandemia. 

Ao planejar o portfólio direcionado ao segmento de saúde, a fintech levou em conta dados da pesquisa do IBGE, que mostram a média de 8% do orçamento familiar dos brasileiros absorvido por despesas com assistência à saúde. Já um estudo do Instituto Locomotiva, do ano passado, constatou que 23% dos brasileiros da classe média não conseguiram manter o plano de saúde, gerando grande impacto dessas despesas na vida financeira das pessoas.

Soluções como seguro saúde, que permitem descontos em consultas, exames e medicamentos, ajudam a preservar o orçamento e a gerenciar melhor as finanças pessoais. Aos profissionais autônomos e liberais, é essencial uma renda adicional em caso de incapacidade, para manter as contas no azul e fugir de apertos e dívidas.

Os seguros também contemplam o mercado pet. A adoção de animais de estimação cresceu 30% durante o período de isolamento, segundo pesquisa Radar Pet de 2021. Com o novo membro da família, vem novas as despesas; o gasto médio mensal com um cachorro varia entre R$340 a R$420, de acordo com o Instituto Pet Brasil (IPB).

Atento às novas demandas e para preservar o bolso de tutores, o seguro Pet cobre consultas emergenciais no veterinário, exames laboratoriais e de imagem em redes de referência, internação, agendamento de vacina, ambulatório, primeiros socorros, pós-cirúrgicos, entre outros procedimentos.

Na categoria lar são quatro produtos que respondem aos novos desafios impostos pela situação econômica com diferentes necessidades de cobertura. No pós-pandemia, por exemplo, a casa ganha um novo significado. O lugar em que antes se passava poucas horas do dia se transformou em local multiuso: trabalho, estudo, descanso, práticas de esportes, consultas médicas, entre outras atividades, que aumentam as necessidades com manutenção e estão sujeitas a imprevistos. É aí que entram gastos com profissionais como chaveiro, eletricista e encanador, que estouram o orçamento, mas os seguros levam a tranquilidade para o dia a dia.

“Nós estamos ao lado das pessoas para que possam ter uma vida mais tranquila e organizada e os seguros ajudam efetivamente no controle de contas, eles dão segurança as pessoas em caso de emergências. A nossa missão é enriquecer o universo financeiro dos brasileiros e isso passa por oferecer acesso digital, simples e livre de burocracia a novos serviços. Com esses produtos apresentamos soluções que aumentam a qualidade de vida das pessoas e proporcionam segurança, com valores mais acessíveis”, explica José Renato Borges, presidente da Credz.

K.L.
Revista Apólice

The post Credz amplia atuação no mercado de seguros appeared first on Revista Apólice.