As pessoas estão mais exigentes quanto ao local de trabalho e benefícios oferecidos. O mercado oferece muitas vantagens competitivas e uma forma de se diferenciar é oferecer os benefícios corporativos certos para atrair talentos. 

Trabalhar bem a gestão desses benefícios corporativos garante que a empresa melhore seu nível de contratação e traga profissionais mais qualificados para seu quadro.

Neste conteúdo, você vê:

 

Por que é importante oferecer benefícios corporativos

Atualmente, além de um bom salário, os profissionais do mercado prestam atenção às vantagens de trabalhar na empresa. A nova geração de trabalho dá muito valor à importância que a empresa dá à sua função e, por isso, enxergam o novo emprego como uma ponte para uma melhor qualidade de vida.

Benefícios corporativos como seguro de vida em grupo, planos de saúde e previdência privada são diferenciais que tornam a empresa mais atraente emais requisitada.
Além disso, oferecer benefícios corporativos é uma alternativa para proporcionar a tão sonhada qualidade de vida e porta de entrada para diversas vantagens:

  • A produtividade aumenta com funcionários mais felizes e motivados
  • A empresa reduz o vai e vem de profissionais, pois oferece melhores condições de trabalho.
  • Os benefícios como plano de saúde pode ajudar a evitar problemas e manter a frequência dos profissionais. Incentivar o auto cuidado faz bem à produtividade.

 

O que são benefícios e quais os mais comuns

Os benefícios corporativos são vantagens que as empresas oferecem aos colaboradores, seguindo ou não as leis de contratação vigentes. Vale-transporte, férias remuneradas e 13º salário são previstos na CLT, mas a empresa pode oferecer outras vantagens que geram valor. São essas que chamam atenção e se tornam diferenciais. Já que, com eles, a empresa demonstra preocupação e cuidado com a equipe:

  • plano de saúde
  • assistência médica ou seguro de saúde;
  • plano odontológico;
  • participação nos lucros e resultados (PLR);
  • vale-alimentação;
  • vale-refeição;
  • bolsas de estudos;
  • vale-cultura.

 

Os benefícios corporativos mais comuns

Entre os benefícios mais oferecidos e mais desejados pelos colaboradores, separamos alguns que valem à pena oferecer para atrair novos talentos e motivar os profissionais da empresa.

1. Assistência médica

Os planos de saúde estão entre os mais oferecidos entre as empresas e mais valorizados pelos profissionais. Entre os profissionais de RH, oito entre dez confirma que o seguro saúde ajuda na atração e retenção de talentos.

Em resumo, é o benefício mais desejado e aprovado pelos profissionais, que ajuda a reter, motivar e também a aumentar a produtividade. Cuidado nunca é demais.

2. Plano odontológico

A assistência odontológica ou plano dental vem, junto ao seguro saúde, entre os mais desejados. A empresa se destaca quando oferece essa vantagem aos profissionais, demonstrando cuidado e preocupação com a saúde da equipe.

3. Auxílio Previdência

O futuro é preocupação da maioria dos profissionais, já que a lei da aposentadoria protege cada vez menos o futuro de quem trabalha. Quando a empresa incentiva e auxilia na contratação de um plano de previdência privada, ganha destaque na hora da divulgação da vaga de emprego.

Como benefício corporativo, também é uma vantagem que agrada, inclusive, os profissionais de Recursos Humanos.

4. Seguro de vida em grupo

O seguro de vida em grupo é um benefício corporativo que, em alguns casos, é obrigatório pelo sindicato. Tem um bom custo e deixa o trabalhador tranquilo em relação a qualquer imprevisto no trabalho.

O objetivo dos benefícios corporativos é sempre demonstrar cuidado e colaborar para que o profissional se sinta seguro ao exercer seu trabalho. Por isso, uma boa gestão de benefícios ajuda a atrair e reter talentos da empresa.

Além disso, outras vantagens podem ser agregadas a essa lista como possibilidade de home-office, flexibilidade de horários, planos de entretenimento com emissão de vouchers, programa de pontos, etc.

A gestão de benefícios corporativos deve ser sempre pró-ativa e estratégica ao buscar novidades e inovar nas vantagens.

Gestão de benefícios corporativos e  suas vantagens

A oferta de benefícios corporativos é sempre uma relação ganha-ganha. Já falamos das vantagens do lado do colaborador, vamos focar aqui nos ganhos da empresa quando a gestão de benefícios é bem feita.

Otimização de custos

Existem benefícios que não são tão atrativos e nesses,  a empresa perde dinheiro. Por isso, entender o uso de cada benefício é o primeiro passo para otimizar custos e manter o interesse.

Melhora o clima organizacional

Pessoas felizes são mais produtivas e motivadas. O trabalho rende e o relacionamento entre as pessoas e suas equipes são melhores. Isso cria um clima organizacional mais saudável e próspero.

Mais qualidade de vida para seus funcionários

Sabemos que os benefícios corporativos focados em saúde são mais valorizados pelos colaboradores. Além dos serviços médicos, os planos de prevenção, convênios na compra de produtos e serviços favorecem hábitos mais saudáveis e uma vida com mais qualidade.

Na dúvida, faça pesquisas internas de clima e de opinião para saber quais benefícios corporativos sua equipe valoriza e sempre conte com um parceiro confiável na hora de contratar planos de saúde, seguros e planos de previdência.

Clique aqui e conheça nossa atuação.

Perguntas frequentes sobre Benefícios Corporativos


As melhores empresas, que estão listadas na Great Place to Work (GPTW), oferecem diversos benefícios aos colaboradores, incluindo Planos de Saúde, Seguro de Vida Individual e em Grupo, Seguro de Riscos Profissionais, Planos Odontológicos, entre outros.

> Consulte nossa equipe para saber mais sobre benefícios corporativos.


Entre os principais benefícios da empresa, além dos enquadrados na Consolidação das Leis Trabalhistas, estão o plano de saúde, assistência odontológica, seguro de vida em grupo e Auxílio previdência.

> Consulte nossa equipe para saber mais sobre benefícios corporativos.


Entre os benefícios mais desejados pelos colaboradores, estão os ligados à saúde e bem estar, como planos de saúde, assistência odontológica e seguro de vida em grupo.

> Consulte nossa equipe para saber mais sobre benefícios corporativos.


Os planos de saúde corporativos são benefícios comuns nas empresas e têm sua rede de atendimento separada por grupos, de acordo com cada seguradora de saúde. Os planos de saúde possibilitam que os colaboradores sejam atendidos em consultórios, clínicas, laboratórios e hospitais de acordo com a rede do plano contratado, para que cuidem de sua saúde e previnam problemas.

> Consulte nossa equipe para saber mais sobre benefícios corporativos.

O Nubank e a Chubb anunciaram a expansão de sua aliança para criar novas ofertas de seguros para os 53,9 milhões de clientes do banco. O novo acordo inclui a possibilidade de desenvolvimento de outras categorias desses produtos no Brasil, colocando em perspectiva a introdução da unidade de negócios de seguros do Nubank também no México e na Colômbia.

Como suporte a esta nova fase da parceria entre as empresas, a seguradora irá estruturar uma equipe dedicada e fará investimentos em tecnologia, marketing e em pesquisa e desenvolvimento (P&D).

“O Nubank entrou no mercado de seguros para reinventar o setor com uma experiência 100% digital, ágil, simples e adaptável às necessidades de cada cliente. Nós queremos expandir ainda mais nossa presença neste mercado com opções de produtos que combinam a experiência do banco em tecnologia, foco no consumidor e grande base de clientes com a liderança e presença global da Chubb em seguros”, destaca Livia Chanes, vice-presidente de produtos da fintech.

“Na Chubb, estamos orgulhosos de colaborar com o Nubank, trazendo nossa subscrição de classe mundial e recursos avançados de integração digital para co-criar produtos e serviços. Nossa abordagem oferece uma experiência otimizada que permite que os clientes selecionem as proteções de que precisam de maneira fácil e intuitiva, com apenas alguns cliques”, disse Marcos Gunn, vice-presidente sênior da seguradora e presidente regional para a América Latina.

A aliança entre as empresas no Brasil já resultou no lançamento do Nubank Vida e do Nubank Celular Seguro, que oferecem cobertura de seguro de vida e celular, respectivamente. Oferecendo uma experiência 100% digital, os dois produtos foram criados pelo Nubank utilizando o Chubb Studio, plataforma global de distribuição de produtos digitais da companhia. O desenvolvimento foi todo pensado a partir das necessidades de proteção dos clientes e com experiência completa no aplicativo do Nubank.

Com pouco mais de 1 ano desde o lançamento, o Nubank Vida já registra mais de 560 mil apólices ativas. Em pesquisa conduzida pelo banco com parte dos segurados, cerca de 50% afirmaram que este foi o primeiro seguro de vida que contrataram. Lançado com sucesso no início de fevereiro, o seguro de celular está sendo disponibilizado aos poucos para a totalidade da base de clientes da fintech.

N.F.
Revista Apólice

The post Nubank e Chubb firmam aliança regional para expandir oferta de seguros appeared first on Revista Apólice.

A partir das diretrizes de seu planejamento estratégico, a Mapfre definiu o segmento de Vida como um dos pilares de negócio para 2022. Para a alavancar a sua atuação no setor, a companhia passa a contar com uma nova executiva em sua direção no Brasil. Hilca Vaz chega à empresa com mais de 25 anos de experiência no mercado segurador como a nova diretora de Vida, Previdência e Capitalização.

A executiva atuou em grandes empresas do mercado e em posições de liderança no desenvolvimento, aprovação, comunicação e implementação de produtos, políticas de aceitação de riscos, fluxo operacional, serviços ao cliente, planejamento, controle de resultados, entre outros processos. Além do vasto know-how, Hilca possui formação em Administração de Empresas, pós-graduação em Gestão de Seguros e Previdência, e MBA em Gestão de Pessoas e Negócios pelo Ibmec.

Para a executiva, os mercados de seguros de Vida e a Previdência Privada estão em evidência e a Mapfre tem total capacidade de consolidação no curto, médio e longo prazo. “Neste período que temos vivenciado há dois anos, a interpretação de risco, seguros e serviços nos gerou novas oportunidades no Brasil. Com isso, a seguradora se organizou para ter, principalmente, os produtos de Vida mais adequados e aderentes ao novo cotidiano da população”, comenta.

De acordo com Hilca Vaz, sua meta é consolidar a Mapfre também como uma referência no segmento de Vida. “Temos uma área técnica com profissionais extremamente qualificados para atuar da melhor forma possível conforme a demanda atual do mercado”, afirma. “Já estamos trabalhando intensamente para que tanto os corretores quanto os consumidores reconheçam os valores agregados de nossos produtos, e que nossas plataformas de subscrição possam atender a todos de forma ainda mais ágil e eficiente”, complementa.

N.F.
Revista Apólice

The post Mapfre anuncia nova diretora de Vida, Previdência e Capitalização no Brasil appeared first on Revista Apólice.

Já está disponível a nova cobertura da Vital Card de 30 mil dólares no plano Mundial. O produto, que foi anunciado durante a XIV Convenção Schultz, começou a ser vendido nesta semana e pretende atender uma demanda do mercado. “Países como Chile, exigem esse valor na cobertura do seguro para entrar no país”, explicou Luciano Bonfim, diretor da empresa.

De acordo com o executivo, a pandemia veio para mostrar a importância do seguro viagem. “Antes da pandemia, era algo que os agentes tinham que oferecer, agora, são os clientes que exigem um bom seguro para viajar”, completa o executivo.

Rafael Turra, diretor geral e de produtos da companhia, complementa: “Além de atender a demanda, esse adicional vem como um passo importante para normalização do mercado segurador. O próximo passo é a inclusão total da cobertura de casos de Covid-19 no seguro-viagem”, finaliza.

O adicional 30k já pode ser adquirido através do site Vital Card.

N.F.
Revista Apólice

The post Vital Card lança cobertura de 30 mil dólares em casos de Covid-19 appeared first on Revista Apólice.

A Superintendência de Seguros Privados (Susep) publicou hoje, no Diário Oficial da União (DOU), a Circular nº 661/2022. O intuito do normativo é prorrogar os prazos atualmente definidos para a implementação da segunda etapa da Fase I do Open Insurance e revogar os prazos estipulados para o encaminhamento de propostas técnicas e implementação da interoperabilidade do Sistema de Seguros Abertos e o Open Banking.

A Circular transfere a data da implementação da etapa II da primeira fase do Open Insurance para o dia 30 de junho, mesma data da implementação da etapa III. Assim como as demais, a segunda etapa da Fase I se refere à implementação dos requisitos necessários para o compartilhamento de dados sobre os produtos de seguro disponíveis para comercialização. A modificação visa oferecer um prazo mais confortável para as participantes do Sistema registrarem as APIs, responsáveis por permitir o acesso às informações dos produtos de seguros de responsabilidade civil, crédito, financeiros e dos seguros patrimoniais que não foram contemplados na etapa anterior. A norma será responsável por mitigar a dificuldade ocasionada pela concorrência com outras atividades do ecossistema.

Já a revisão dos prazos relacionados à interoperabilidade com o Open Banking decorre da necessidade de harmonização da regulamentação de ambas as iniciativas de Open Finance. A circular revoga a data para envio dos padrões tecnológicos, os procedimentos operacionais para integração, compatibilidade e interoperabilidade com o Open Banking.

Neste sentido, a Susep e o Banco Central do Brasil (BCB) mantêm contato frequente para aprimorar a implementação do Sistema de Dados Abertos no mercado financeiro. Novas orientações sobre o tema serão fornecidas oportunamente, em normativo próprio.

A Circular Susep nº 661/2022 entra em vigor hoje. Para saber mais sobre o Open Insurance, acesse o link.

N.F.
Revista Apólice

The post Superintendência prorroga prazo do Open Insurance appeared first on Revista Apólice.

EXCLUSIVO – O brasileiro ganhou mais tempo para declarar seu Imposto de Renda. A entrega do documento para a Receita Federal foi prorrogada para 31 de maio. No entanto, é necessário que o contribuinte tenha atenção na hora de preencher a declaração, pois um erro pode levá-lo a cair na malha fina da RF.

Se você é Pessoa Física e se enquadra nos critérios abaixo, você precisa declarar o IR:

– Teve rendimentos tributáveis, como salário ou aluguel, acima de R$ 28.559,70;

– Recebeu rendimentos isentos e não tributáveis (caderneta de poupança e heranças), rendimentos tributáveis ou rendimentos tributados direto na fonte (aplicações financeiras) que ultrapassam R$ 40 mil;

– Teve lucro na venda de bens (imóveis ou veículos, por exemplo) sujeitos à tributação;

– Realizou operações na bolsa de valores; trabalhou no campo e obteve receita bruta maior que R$ 142.798,50;

– Tinha bens ou direitos superiores a R$ 300 mil em seu nome ao final do ano anterior;

– Tornou-se residente no Brasil até o fim do ano fiscal;

– Quem optou pela isenção de imposto na venda de um imóvel residencial para comprar outro dentro de 180 dias.

Benefícios como plano de saúde e seguro de vida devem ser declarados, mesmo sendo isentos de tributação. Já os planos PGBL e VGBL da previdência privada têm diferentes tributações e formas de declaração de IR, por isso devem ser tratados de forma distinta. Sendo assim, especialistas do setor esclarecem dúvidas sobre o que fazer na hora de declarar esses produtos para a Receita.

Previdência Privada

É necessário estar atento às particularidades de cada tipo de investimento e entender a regra de obrigatoriedade da declaração estipulada pela Receita Federal. Para aqueles que investem em planos de Previdência Privada, seja PGBL ou VGBL, o processo é diferente.

As contribuições da previdência PGBL devem ser declaradas na ficha “Pagamentos Efetuados”, sob o código 36. Já as contribuições referentes à previdência VGBL devem ser declaradas na ficha “Bens e Direitos”, sob o código 97. O saldo existente não precisa ser informado.

“O plano de previdência PGBL é indicado para quem declara o imposto de renda pelo formulário completo, pois desta forma é possível deduzir suas contribuições/aportes até o limite de 12% da renda bruta anual. Já na VGBL, o IR incide apenas sobre a rentabilidade e é mais indicado para quem faz a declaração anual pelo modelo simplificado”, explica Fabiano Lopes, gerente de Distribuição da InvestCoop, a gestora de recursos financeiros do Sistema Unimed.

Plano de Saúde

Muitos não sabem que é possível declarar o plano de saúde corporativo, um dos benefícios mais comuns, no Imposto de Renda de Pessoas Físicas e jurídicas, ajudando a reduzir o valor cobrado. Sendo assim, a Pipo Saúde preparou algumas dicas para ajudar as pessoas e organizações a economizarem, entendendo quais despesas podem ser abatidas e qual a relação delas com o plano.

Para as empresas, existem uma série de custos que podem ser deduzidos, fazendo-as ter uma margem de contribuição menor e pagar menos imposto, de forma legal. Por isso, é importante que tanto as companhias quanto os colaboradores que tenham contribuição nos planos médicos corporativos fiquem atentos a alguns detalhes na hora de realizar a declaração, como a participação dos dependentes no plano, e certas despesas médicas, como procedimentos reembolsados parcialmente ou não reembolsados.

Essas questões devem ser analisadas com cautela, já que um benefício de saúde, além de oferecer diversas vantagens para os trabalhadores e para a própria organização, ainda contribui para a dedução do Imposto de Renda.

Seguro de vida

O valor pago mensalmente à seguradora não precisa ser declarado. Contudo, nos seguros resgatáveis, havendo o resgate, a parcela correspondente ao rendimento, quando existente, deve ser declarada, assim como as indenizações quando recebidas. Bernardo Castello, diretor da Bradesco Vida e Previdência, orienta como declarar corretamente esses itens. ““Essa ação é necessária para que a origem exata do recurso seja identificada, evitando que o contribuinte tenha que prestar esclarecimentos por informações incompletas ou incorretas”, explica o executivo.

As indenizações dos seguros de vida devem ser informadas na ficha de rendimentos isentos e não tributáveis, do código 03, intitulado de ‘Capital das Apólices de Seguro ou pecúlio pago por morte do segurador’ e ‘Pecúlio recebido de entidades de previdência privada decorrência de morte ou invalidez permanente’. 

Os exemplos de coberturas incluem Invalidez (quando há perda ou redução da funcionalidade de um membro/órgão); Doenças Graves (câncer, entre outros); Internação Hospitalar, Reembolso de Despesas Médicas e Diárias por Incapacidade Temporária (situação em que a pessoa é impedida de executar suas tarefas profissionais).

Seguro de vida x Previdência Privada: O que muda na declaração?

Os seguros de vida e os planos de previdência privada podem ter características similares, como o pagamento por óbito do titular. Em geral, os seguros garantem um pagamento único, enquanto os planos previdenciários preveem o provimento de uma renda mensal (considerada pensão). A diferença entre esses dois benefícios está na tributação. As contribuições efetuadas aos planos de previdência complementar podem ser deduzidas da base de cálculo do IR, observado o limite legal (até 12% da renda) e desde que o declarante também seja contribuinte da previdência social ou de regime próprio.

Já os prêmios pagos nos seguros de pessoas não precisam ser declarados, pois não caracterizam despesa dedutível. Da mesma forma, os pagamentos de renda mensal nos planos previdenciários constituem rendimento tributável, enquanto a indenização paga aos beneficiários no seguro de vida é isenta de Imposto de Renda.

Nicole Fraga
Revista Apólice

* com informações das assessorias de imprensa

The post Imposto de Renda: Entenda como declarar seguros, previdência privada e planos de saúde appeared first on Revista Apólice.

A diretoria do Sindseg PR/MS (Sindicato das Seguradoras do Paraná e de Mato Grosso do Sul) toma posse na próxima quarta-feira, 20 de abril, durante almoço no Hotel Radisson Curitiba.

De acordo com o presidente da entidade, Altevir Prado, o momento é de bastante otimismo e empolgação com a volta dos eventos presenciais e com a perspectiva para as comemorações do centenário do sindicato.

“A diretoria assume este novo mandato bastante motivada com os avanços tecnológicos e gerenciais que implantamos no sindicato e que já estão surtindo efeito, inclusive com a ampliação do nosso quadro de associadas e, por outro lado a empolgação natural em pertencer a diretoria do centenário do Sindseg PR/MS”, diz Prado, explicando que em 28 de agosto de 2024 a instituição completará 100 anos de atividade e pretende celebrar a data com grande evento.

O presidente explicou também que a opção por realizar a cerimônia de posse durante o almoço com público limitado às seguradoras associadas e algumas autoridades do mercado espelha o momento de cautela e austeridade.

O uso de máscara em ambientes fechados está liberado em Curitiba desde o aniversário da cidade celebrado no fim do último mês (29/03).

O Sindseg PR/MS conta com 20 seguradoras associadas. Conheça quem são os diretores reeleitos neste link.

N.F.
Revista Apólice

The post Diretoria do Sindseg PR/MS toma posse na próxima quarta-feira appeared first on Revista Apólice.

A diretoria-executiva do CSP-MG (Clube de Seguros de Pessoas de Minas Gerais) reuniu-se no dia 8 de abril para avaliar as ações já desenvolvidas no primeiro trimestre e discutir o planejamento dos próximos eventos.

Participaram do encontro o presidente da entidade, João Paulo Moreira de Mello; o diretor de Seguros, Edilon Mesquita; a diretora Social, Elaine Patente Godinho; e o diretor Tesoureiro, Maurício Tadeu Barros Morais. Também estava presente a secretária-executiva do Clube, Elenice Souto.

Na agenda, atividades importantes como o 7º Seminário sobre Saúde Suplementar com a participação da diretora-executiva da FenaSaúde, Vera Valente, no dia 20 de setembro; o 9º Encontro do CSP-MG, com a presença do presidente da FenaPrevi, Edson Franco. Esse evento será realizado no dia 9 de novembro. Todos já previstos para acontecer em formato presencial.

Também foram definidos os nomes de alguns homenageados na confraternização de final de ano, que está programada para o dia 14 de dezembro. A entidade pretende homenagear o atual presidente da CNseg, Marcio Coriolano.

“Discutimos também o projeto de prospecção de novas beneméritas. As expectativas são positivas. Atualmente, a entidade conta com 48 mantenedoras entre seguradoras, operadoras de saúde, corretoras, plataformas de vendas, administradoras de benefícios, assessorias, consultorias e instituições do mercado. A chegada de novas parceiras fortalece nossa atuação e contribui para o desenvolvimento do setor”, avalia Mello.

Próximos eventos

Nos dias 18, 19 e 20 de abril, a entidade promove, em parceria com a ENS (Escola de Negócios e Seguros), o curso “Planos e Seguros de Saúde: Estratégias para os Desafios da Comercialização”.

As inscrições devem ser feitas pelo link e incluem a doação de, no mínimo, R$ 20,00 (Chave PIX 1289008400165). Os valores serão destinados à aquisição de cestas básicas para famílias em situação de vulnerabilidade social.

Dando sequência à série de workshops Conhecer para Proteger, o Clube promove, no dia 5 de maio, o terceiro encontro on-line com as beneméritas MBM Seguros de Pessoas, Rota Seguros, C6 Seg e Zurich. Em breve, serão divulgados mais detalhes do evento. De junho até agosto acontecem mais oito workshops, esses já presenciais, conforme definido na reunião da diretoria.

N.F.
Revista Apólice

The post <strong>CSP-MG avalia ações do 1º trimestre e discute próximos eventos</strong> appeared first on Revista Apólice.